top of page

João Nery


João W. Nery nasceu no Rio de Janeiro em 1950 e desde cedo enfrentou desafios relacionados à sua identidade de gênero.


Em uma família tradicional, com um pai aviador e uma mãe professora, João sempre se sentiu deslocado, sendo hostilizado na escola e no parquinho por não se identificar com o gênero feminino. Sua infância e adolescência foram marcadas por uma luta interna, na qual tentava compreender sua verdadeira identidade.


Durante a juventude, dedicou-se aos saltos ornamentais, esporte em que ganhou diversas medalhas. No entanto, a entrada na adolescência trouxe mais desafios, pois começou a desenvolver características femininas que lhe causavam desconforto. Aos 19 anos, ingressou na faculdade de psicologia, onde começou a explorar mais profundamente questões de sexualidade e identidade de gênero. Nesse período, assumiu sua identidade de gênero masculina e iniciou sua jornada de independência financeira, trabalhando como taxista.


Na década de 1970, durante uma viagem à Europa, João descobriu a possibilidade de cirurgias de redesignação sexual. Isso marcou um ponto de virada em sua vida. Retornou ao Brasil e iniciou um mestrado em Psicologia, enquanto dava aulas em três faculdades. Em São Paulo, realizou de maneira clandestina a cirurgia de redesignação sexual, tornando-se o primeiro homem trans a fazê-lo no Brasil. Essa cirurgia, no entanto, não foi completa, e ele continuou sua busca por tratamentos e procedimentos que o ajudassem a se alinhar completamente com sua identidade de gênero.


Após a cirurgia, João enfrentou oposição da família e desafios profissionais, mas continuou sua carreira acadêmica e se tornou um respeitado professor universitário. Sua jornada pessoal o levou a se tornar um ativista pelos direitos LGBT, inspirando e influenciando políticas e leis, incluindo um projeto de lei que garante o direito de reconhecimento de identidade de gênero para pessoas transgênero no Brasil.


Em 2011, João publicou "Viagem Solitária – Memórias de um Transexual 30 Anos Depois", uma obra que detalha sua vida e lutas como homem trans. O livro teve um impacto significativo na comunidade trans e na sociedade brasileira, servindo como inspiração para muitos. Em 2018, ele foi homenageado com o título de Doutor "Honoris Causa" pela Universidade Federal do Mato Grosso, reconhecendo sua contribuição como ativista.


Infelizmente, João W. Nery faleceu em outubro de 2018, em Niterói, aos 68 anos, após uma batalha contra o câncer de pulmão. Sua vida e obra continuam a ser uma fonte de inspiração e coragem para a comunidade trans e para todos aqueles que lutam por igualdade e direitos humanos.


Foto: Pablo Saborido/Revista Cláudiaria

46 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page